domingo, 1 de agosto de 2010

Tem dias que é difícil dormir.


Tem dias que não dá vontade de dormir.
Tem noites que não dá vontade de acordar.
O que acontece com o tempo?


Seu silêncio é surdo, não ouve ninguém. Seu silêncio é quieto, não incomoda ninguém.
De vez em nunca, ele aparece ensurdecedor, e incomoda o pouco de barulho que resta na casa.
Só fala o necessário, que muitas das vezes não chega a ser realmente necessário.
Fala apenas por conveniência, ou quando perturbado.


O que incomoda não é o barulho, mas detesta todo o silêncio.
O que incomoda não é o silêncio, mas o vazio de algumas canções.
As vozes da TV lhe fazem companhia, as vozes das músicas lhe fazem imaginar:
Que a quebra desse silêncio poderia virar música, e lhe fazer ser menos quieto.


Seu silêncio surdo e ensurdecedor, não ouve ninguém.
Seu silêncio incomoda de tão quieto, de vez em nunca chamam sua atenção por ser tão quieto.
Fala apenas quando perturbado, e quando menos se espera, por conveniência.
O mundo é um lugar estranho, cheio de gente estranha, não é?
E o mais difícil, é entender. Para isso criou-se o silêncio, já que o tempo não para, poderiam te dar um tempo para pensar sobre, com o silêncio.


Tem noites que é difícil dormir,
Tem dias que é um martírio para acordar.
Quanto tempo faz? Não sei, mas o tempo se perdeu junto com esse silêncio besta.
E aquelas caras de reprovação...nunca saem da sua cabeça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget