terça-feira, 3 de agosto de 2010

Nem tanta revolução.



Não, nem tanto de revolução,
O que eu quero mais, é menos confusão!
Sem ditadores e falsos formadores de opinião!

Sem demagogia e sem dedo de religião.
Moralismo esdrúxulo e sem razão.
O que eu quero mesmo, é que mostrem uma luz nessa escuridão.

Para que, fazer tanta revolução?
Cheios de idealismos, vivem sem o pé no chão.
Cheios de conceitos, e sabedoria que refletem na alienação.

A certeza de estar certo é sempre uma presença nessa imensidão.
A força que corrompe é a mesma que enfrentam no começo da revolução.
Pensam que mudarão o mundo, mas não mudam quem são.

Para que tanta revolução?
Tanta bagunça, tanta confusão.
O que eu queria mesmo, era assistir uma evolução!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget