quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Matéria-Prima


De Nietzsche a Schopenhauer na filosofia,
Sua matéria-prima é a angústia,
De Pessoa a Drummond na poesia,
O que fez voar baixo é o que se sentia,

 

Pular abismos e depressões em tenra idade,
Coração bate forte na ansiedade,
Lágrimas escorrem com muita facilidade,
Raiva, medo, amor, tristeza. Sou a humanidade.

 

O que fazer com tantos sentimentos?
Esse amor latente dura quantos batimentos?
A mente engana por quanto se emociona,
O coração mente por quanto se engana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget